| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Jornal de BICAS Fundado em 21/04/2004
Desde: 24/04/2004      Publicadas: 24      Atualização: 16/09/2005

Capa |  COLUNA CARIOCA
COLUNA CARIOCA

TURISMO - Fechado por tempo indeterminado

COLUNA CARIOCA - Salada de Peixes


COLUNA CARIOCA - Como se transformar em um poupador?


InfoMoney

SÃO PAULO - Poupar não é uma tarefa fácil para a maioria das pessoas. Porém, não precisa ser sempre assim, e para isso o primeiro passo a ser dado é rever a forma como se relaciona com o dinheiro. Tarefa mais difícil do que parece, se considerar que a todo o momento somos bombardeados por anúncios que nos levam a confundir desejos com necessidades.

Também contribui para esta dificuldade o fato de que somos induzidos a acreditar que "consumindo" seremos mais felizes, mais realizados profissionalmente, mais bem aceitos e integrados na sociedade.

Esta é, na verdade, a razão pela qual, para se transformar em um poupador, você precisa estar preparado para uma mudança dramática na forma como se relaciona com o dinheiro. Poupar não é algo natural, instintivo, é algo que você precisa aprender a fazer, e isso exige esforço!

Como estarei daqui a alguns anos?
Infelizmente muitas pessoas só entendem a necessidade da mudança quando é tarde demais, quando chegam ao fundo do poço. Em outras palavras, quando perdem o emprego ou se atolam em dívidas. Mesmo que sua situação não seja tão desesperadora, provavelmente não será bem-sucedido no seu esforço de poupar, se não se empenhar.

Reflita sobre o seguinte: se você não mudar a forma como administra o seu dinheiro, onde estará daqui a alguns anos? É bem provável que, ao fazer esta reflexão, você se conscientize que, se não fizer nada, não terá a aposentadoria dos seus sonhos. Talvez seja este o incentivo que falta para que você se convença da necessidade de se transformar em um poupador.

Aqui é importante reforçar que nossa intenção não é criar um "pão duro", mas sim desenvolver em você o entendimento de que poupar não significa abrir mão para sempre de um sonho, mas sim adiá-lo por algum tempo, pelo simples fato de que ao poupar poderá realizar sonhos ainda maiores no futuro. E para que você não se transforme em "pão duro", procure o equilíbrio. Isto é, adie alguns sonhos, mas realize outros no meio do caminho, senão você acaba se desanimando.

Analisando a relação?
Para se transformar em um poupador bem-sucedido, você precisa ter certeza de que seu esforço será compensado. E nada melhor para isso do que pensar nos seus objetivos e metas. O que exatamente você gostaria de alcançar? É importante que esta meta reflita os seus valores e necessidades, e não apenas desejos desenfreados de consumo.

Feito isso, é hora de "analisar" a sua relação, não com o namorado(a), mas com o dinheiro. Você sabe para onde está indo o seu dinheiro? Você está usando-o de forma produtiva? Quais os fatores que levam você a gastar? Escreva em um caderno tudo aquilo que gastou e o porquê desta decisão. É bastante provável que você consiga estabelecer uma relação emocional para os seus gastos, ou seja, é possível que você constate que gasta mais quando está triste, quando está estressado, etc.

Além de entender melhor como decide gastar o dinheiro, manter um controle dos seus gastos lhe dará uma idéia mais clara sobre onde pode cortar "gorduras". Como a maioria das pessoas, você certamente tem a sensação de que seu dinheiro sai mais rápido do que entra. Tente entender que razões escondidas levam a uma saída mais rápida do seu dinheiro.

Pesquisar preços é uma forma construtiva de cortar gastos sem grandes sacrifícios, pois permite que você mantenha o seu padrão de vida, ou seja, compre o carro que quer, mas a um custo menor. Porém, para quem tem um padrão de gastos acima do que a sua base de receita permite, não é possível se transformar em um poupador sem uma mudança no seu padrão de vida.

Crie o hábito de poupar
A maioria das pessoas gasta sem pensar, ou seja, consome por impulso. Por que não fazer o mesmo com a sua poupança? Como? Simples, imagine que você financiou seu carro, e agora, após longas 36 prestações, acabou de quitá-lo.

Será que não vale a pena investir o dinheiro que antes estava sendo gasto com o pagamento da prestação? Afinal, você já havia acomodado o seu orçamento para esta saída e, a menos que tenha uso melhor para o dinheiro, esta pode ser uma forma interessante de começar a poupar.

Procure reduzir as chances de você usar de maneira indevida o seu dinheiro. Quando for ao shopping, por exemplo, deixe em casa os cartões e o cheque, e leve apenas a quantia necessária para comprar o que você precisa. Adote a postura de sempre questionar a necessidade de cada gasto que você incorre, e logo verá que pode economizar bastante apenas controlando seus impulsos.

Controle os impulsos
Cuidado com as compras on-line, além de facilitarem a sua vida, elas podem deixar um rombo no seu orçamento. Além da comodidade de se comprar sem filas, a internet permite que você use o cartão de crédito para pagar. O problema é que você acaba não tendo a sensação real de que está gastando.

Quando você vai ao shopping, depois de algumas compras, o número de sacolas aumenta, e você, senão pelo bom-senso, mas sim pelo peso, começa a refletir se não perdeu o controle! Isso não acontece nas compras on-line. Talvez seja este consumo por impulso que explique, ao menos parcialmente, por que o valor médio das vendas on-line superar a média do comércio em geral.

Neste processo de se transformar em um poupador, você certamente terá alguns obstáculos no meio do caminho, que irão tornar o alcance do seu objetivo mais difícil. A questão aqui é não desanimar: a escolha da palavra investimento não é aleatória, poupar exige tempo e paciência.

Finalmente, não se esqueça de que, se você não estiver convencido de que a mudança é necessária, provavelmente nunca conseguirá se transformar em um poupador.


COLUNA CARIOCA - Você consegue equilibrar todas as áreas da sua vida?


Se excesso de trabalho, estresse e dificuldade em conciliar as múltiplas tarefas diárias estão esgotando as suas energias, é hora de repensar a sua rotina e buscar um estilo de vida mais equilibrado. Faça o teste e veja em que você precisa investir para ter um dia-a-dia mais feliz.

Responda as perguntas com "sim" ou "não":

Grupo 1
1 - Você aceita trabalhos extras para agradar alguém ou para ajudar no orçamento, frequentemente?
2 - Você tem mania de perfeição em tudo que faz ou é muito exigente consigo mesmo?
3 - No turbilhão de obrigações da vida diária, você tem dificuldade em definir prioridades?
4 - Você sente desconforto ou sensação de culpa por não passar mais tempo com seus familiares?
5 - "Eu deveria" ou "eu devo" é uma frase constante em seu vocabulário?

Grupo 2
1 - Você tem a sensação de que o dia é curto e não dá tempo de fazer tudo que precisa?
2 - Você sente que está sempre apagando incêndios, ou seja, fazendo sempre as "coisas urgentes" em vez das verdadeiramente importantes?
3 - Você guarda a lista de obrigações do dia em papeizinhos soltos e não consegue memorizá-las?
4 - Você se atrasa freqüentemente para seus compromissos?
5 - Você se sente vítima de seu dia a dia e não agüenta mais a rotina?

Grupo 3
1 - Sua TPM vem aumentando ultimamente?
2 - Você é sedentária ou pratica exercícios somente uma vez na semana?
3 - Suas refeições são sempre feitas na correria, os lanches rápidos são os pratos mais comuns no seu cardápio e a janta é só depois das 21h?
4 - Você já acorda cansada e indisposta?
5 - Tem tido problemas digestivos ultimamente?

Grupo 4
1 - Você tem perdido a paciência ou se irritado com facilidade?
2 - Quando você pára para pensar, não sabe qual é o seu hobby ou o que gostaria de ter como hobby?
3 - Você freqüentemente tem a sensação de insatisfação ou descontentamento?
4 - Você tem dificuldade em demonstrar suas emoções?
5 - Sente que os outros são mais felizes que você?

Grupo 5
1 - Você nem se lembra mais da última vez em que andou de pé descalço na grama ou na terra, ou quando tomou um banho de cachoeira ou de mar?
2 - Você só lê livros que dizem respeito à sua profissão?
3 - Você nunca encontra tempo para fazer trabalho voluntário?
4 - Meditação, parar para sentir seu coração, são desconhecidos para você?
5 - Você raramente olha para o céu à noite?

Clique aqui e veja o resultado do seu teste.



Por: Caroline Martin

COLUNA CARIOCA - Caminhada


Seu objetivo é emagrecer? Melhorar o condicionamento físico? Começar a fazer alguma atividade que traga benefícios ao corpo? Para todas as perguntas a resposta pode ser a mesma: faça caminhada. O exercício é uma ótima opção para muitas finalidades e para todo tipo de "esportista", desde os iniciantes até os adeptos mais antigos.

Claudia Zamberlam, graduada em Educação Física e pós-graduada em Fisiologia do Exercício pela Escola Paulista de Medicina, explica que, ao fazer caminhadas regularmente, a pessoa proporciona uma melhora no condicionamento físico e, principalmente, no condicionamento cardiovascular. "O coração fica mais forte e assim não precisa trabalhar tanto", afirma.

Outro benefício é a queima calórica. Aliada a uma dieta, a caminhada pode levar ao emagrecimento, diz Claudia. Além disso, se praticada regularmente leva ao fortalecimento dos músculos inferiores. "Para esse objetivo ser alcançado é bom modificar e alternar os tipos de percurso, como fazer caminhos com leves subidas".

Fazer caminhada também melhora a auto-estima. Os hormônios liberados durante o exercício provocam uma sensação de bem-estar.

Para que os resultados comecem aparecer é preciso caminhar, pelo menos, 30 minutos, três vezes por semana. A especialista explica que é importante começar de maneira gradativa. "Pode ser 20 minutos, três vezes por semana e quando notar que está ficando tranqüilo demais, aumentar o tempo".

Os benefícios começam aparecer em 30 dias. Claudia diz que, na segunda semana de prática, a pessoa já começa a ver facilidades e melhorias. "O ganho cardiovascular é muito rápido. Quanto mais sedentária a pessoa for, mais rápida é a percepção de benefício", esclarece.

Se seu objetivo é queimar calorias, o ideal é andar em um ritmo acelerado, em que sinta que está fazendo um esforço moderado. "Aquela caminhada pelo shopping, parando de loja em loja e em ritmo de passeio não serve como exercício físico. É preciso tentar não se distrair e não fazer paradas durante o percurso". Claudia explica que parar para conversar com um amigo que encontrou pelo meio do caminho, por exemplo, é o mesmo que reiniciar o esforço e a queima de calorias.

A especialista afirma que correr promove um maior gasto calórico que caminhar. Porém, entre correr e ficar muito ofegante e fazer uma caminhada mais acelerada, num ritmo bom para o corpo, é mais benéfico optar pela caminhada. "É importante respeitar o limite do corpo. Aos poucos a pessoa pode ir adaptando a caminhada, intercalando minutos de trote com minutos de caminhada, até chegar à corrida sem ficar demasiadamente cansada", explica Claudia.

A especialista dá a dica: "a caminhada é um exercício barato, já que pode ser feito em qualquer lugar. Pode ser feito por qualquer pessoa, independente do condicionamento, e é um começo para outras atividades físicas". No entanto, ela ressalta que é importante passar por um médico antes de iniciar qualquer prática de exercício.


COLUNA CARIOCA - Receita da ana Maria Braga


COLUNA CARIOCA - JORNAL DE BICAS


COLUNA CARIOCA - massagem


TURISMO - Anuncia Aqui


Mais notícias
16/09/2005 - COLUNA CARIOCA - mail do leitor (Arthur Luiz Nóbrega)
OS BURACOS DE SANTA HELENA Os (outros) moradores de Santa Helena, Distrito de Bicas, MG parecem ser masoquistas. A troco de qualquer santo ou santa imploram à prefeitura que esburaque o asfalto entre a capela e o grupo escolar. No fim-de-semana passado, em comemoração à própria Santa Helena, foram cavados mais de 20 buracos nos quais foram finc...
07/09/2005 - COLUNA CARIOCA - OLHE RAMON
Olhe só o jeito "maneiro" do Ramom na boate, mandoubem heim broter ...
16/09/2005 - TURISMO - Mail Leitores do jornal
Sr João Guilhermino escreve:Criatividade é tudo !!! Um cachorro perdido na selva vê um tigre correndo em sua direção. Pensa rápido, vê uns ossos no chão e se põe a mordê-los. Então, quando o tigre está pronto para atacá-lo, o cachorro diz: - Ah, que delícia este tigre que acabo de comer !O tigre pára bruscamente e sai apavorado correndo do cachorro...


Acesse a lista completa >>


Capa |  COLUNA CARIOCA
Busca em

  
24 Notícias